PERSONALIDADES: SIGMUND FREUD

Muito antes do advento das redes sociais, personalidades já registravam seu cotidiano e o ambiente familiar. Com Sigmund Freud não foi diferente. O programa Personalidades apresenta, na íntegra, a coleção de filmes domésticos do famoso médico neurologista, considerado o criador da psicanálise. Os 11 filmes reúnem momentos raros e descontraídos de um dos mais celebrados psicanalistas do mundo, com a família e amigos, entre 1928 e 1939, seus últimos 11 anos de vida. 

 

Nesse período, Freud já havia se submetido a várias cirurgias por conta do câncer de mandíbula e palato, e muitos filmes revelam o desconforto com a prótese que usava. Apesar disso, vemos um homem que desfrutava da companhia da família, dos encontros com os amigos, da natureza e das brincadeiras com seus cachorros de estimação. Entre os amigos psicanalistas, vemos as americanas Dorothy T. Burlingham e Ruth Mack Brunswick, o francês Jean Frois-Wittmann e o germano-americano Ernst Simmel, entre outros. Apesar do enfoque ser o ambiente doméstico, também vemos a cidade de Viena coberta por suásticas durante a comemoração do Primeiro de Maio de 1938, com a Áustria já controlada por nazistas, e a passagem de Freud por Paris no mês seguinte, depois de ter deixado seu país para se refugiar em Londres. .  

 

Segundo Anna Freud, a maioria dos filmes foi feita pelo compositor americano Mark Brunswick, casado com Ruth Mack Brunswick, e pela Princesa Maria Bonaparte, também psicanalista e analisanda de Freud. Maria Bonaparte foi uma das grandes responsáveis pela disseminação da psicanálise na França, tendo ajudado Freud a deixar a  Áustria após a anexação do país pela Alemanha nazista. O conjunto de filmes, que totaliza cerca de 75 minutos, são na maioria em preto e branco, e alguns deles realizados por Bonaparte entre 1937 e 1939, são coloridos.

 

De acordo com a catalogação feita pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, onde a coleção de filmes domésticos e outros documentos de Sigmund Freud encontram-se depositados, os filmes podem ser divididos em três grupos.

 

O primeiro grupo inclui os filmes realizados em ambientes externos, como a visita ao Sanatório do Palácio de Tegel, em 1928, e os registros durante os verões de 1929 e 1930 em Schneewinkel, nos Alpes da Baviera, e no Lago Grundlsee, na Áustria. O segundo grupo reúne os filmes feitos na residência da família Freud na Rua Berggasse, 19, em Viena, onde atualmente se localiza o museu dedicado ao psicanalista. Realizados durante o inverno de 1937 por Maria Bonaparte, é possível vermos imagens dos ambientes internos da casa, como a sala de espera dos pacientes, o consultório e o escritório de Freud, que abrigava grande parte de sua coleção de antiguidades. O último conjunto de filmes retrata a saída de Freud de Viena e a mudança para Londres. Feitos por Maria Bonaparte, vemos Freud  na residência da princesa,  em Paris, antes de seguir para a Inglaterra em junho de 1938. Outras imagens mostram a vida da família em Londres, em sua nova casa em Maresfield Gardens, onde atualmente se localiza o Museu Sigmund Freud da Inglaterra, e o registro daquele que seria o seu último aniversário comemorado em vida, em maio de 1939.


 

Filmes

1929-1936, pb e cor, silencioso, 20′07″

[Sigmund Freud visita Ernst Simmel em Tegel, Berlim]

 

 

Imagens filmadas durante a visita de Sigmund Freud ao Sanatório do Palácio de Tegel, a primeira clínica psicanalítica do mundo, inaugurada em 1927 pelo neurologista e psicanalista Ernst Simmel. O edifício, de 1906, foi reformado, a pedido de Simmel, por Ernst Ludwig Freud, filho de Freud que atuava como arquiteto em Berlim. Freud era uma presença constante no sanatório até o seu fechamento, em 1931. Estas imagens foram realizadas provavelmente no outono de 1928, enquanto Freud estava em Berlim para fazer uma nova prótese para seu maxilar e seu palato cancerosos. O filme mostra Freud nos jardins do sanatório, ajudando um grupo de crianças a colher o que parecem ser castanhas. Entre os adultos, estão presentes Anna Freud e Ernst Ludwig Freud, seus filhos, Lucie Freud, esposa de Ernst, e a Princesa Maria Bonaparte. 

[Sigmund Freud – filmes domésticos]

 

 

 

 

O filme se inicia com um close-up de Sigmund Freud. Sentado e conversando ao ar livre, Freud segura um charuto e alimenta um dos seus cães de estimação, da raça chow-chow. Em seguida, vemos Freud caminhando por uma estrada rural com três adultos e duas crianças. O grupo inclui Anna Freud, sua filha. Os outros parecem ser Jean-Martin Freud, seu filho mais velho, e a psicanalista americana Dorothy T. Burlingham, com dois de seus filhos. O filme foi feito provavelmente no final da década de 1920, seja em Semmering, na Áustria, onde Freud e sua família passaram os verões entre 1924 e 1928, ou em Schneewinkel, nos Alpes da Baviera, onde ficaram em 1929. Schneewinkel parece ser o mais provável, dada a idade das crianças.

[Sigmund Freud, Anna Freud e netos em Grundlsee, 1930]

 

 

 

O filme se inicia com Sigmund Freud, sua esposa Martha Freud, sua filha Anna Freud e Paulette Laforgue, esposa do psicanalista francês René Laforgue, em uma varanda ou terraço no lago Grundlsee, na Áustria, onde a família Freud se hospedou no verão de 1930. A câmera se volta para a paisagem do lago. Uma criança, possivelmente um dos netos de Freud, é mostrada de perfil enquanto remadores cruzam o lago em um barco.

[Sigmund Freud em Grundlsee, Áustria, e em Pötzleinsdorf, Viena, Áustria]

 

 

 

Compilação de vários filmes, que se inicia com cenas separadas de Sigmund Freud e sua esposa Martha Freud em uma varanda ou terraço com vista para o lago Grundlsee, na Áustria, no final do verão de 1930. Eles se juntam a Paulette Laforgue, esposa do psicanalista francês René Laforgue. Em outra cena, Anna Freud, filha de Freud, é mostrada à beira do lago Grundlsee. Outras cenas retratam o psicanalista francês Jean Frois-Wittmann, Paulette e René Laforgue, a psicanalista americana Ruth Mack Brunswick e seu marido, o compositor americano Mark Brunswick, com uma criança, possivelmente sua filha Matilda, e o psicanalista e neurologista Ernst Simmel. As imagens seguintes mostram a família Freud em sua residência de verão alugada em Pötzleinsdorf, em Viena, Áustria. Freud lê um livro enquanto, perto dele, Martha Freud e sua irmã Minna Bernays estão sentadas à mesa, acompanhadas pela Princesa Maria Bonaparte. As cenas finais mostram Maria Bonaparte e René Laforgue.

[Pötzleinsdorf, julho de 1932, Sigmund Freud com o Professor Emanuel Löwy]

 

 


 

Filmado em Pötzleinsdorf, em Viena, Áustria, na residência alugada pela família Freud durante os verões de 1931 e 1932. O filme registra Sigmund Freud recebendo a visita de seu amigo de longa data Emanuel Löwy, arqueólogo que então lecionava na Universidade de Viena. Sentadas no jardim, próximas de onde os dois amigos conversam, estão Martha Freud, esposa de Freud, Minna Bernays, irmã de Martha, e a psicanalista americana Ruth Mack Brunswick. O filme foi feito pelo marido de Brunswick, o compositor americano Mark Brunswick. 

[Sigmund Freud, filme original – filmes domésticos – n. 2]

 

 

 

Compilação de diversos filmes. Nas primeiras imagens, vemos a celebração do quinquagésimo aniversário de casamento de Sigmund e Martha Freud em Grinzing, Viena, Áustria, em setembro de 1936. Membros da família, convidados e residentes da zona rural da região chegam e cumprimentam a família Freud. A câmera mostra Matilda, filha da psicanalista americana Ruth Mack Brunswick, brincando com outra criança, possivelmente uma neta de Freud. Anexadas a essas sequências de imagens, há filmagens anteriores que mostram Freud no lago Grundlsee, em 1930, e mais tarde em Pötzleinsdorf, em Viena, Áustria. Em Pötzleinsdorf, Freud é mostrado lendo um livro enquanto Martha Freud e sua irmã Minna Bernays estão sentadas a uma mesa próxima, com a companhia da Princesa Maria Bonaparte. Em seguida, uma breve cena de rua mostra Freud dando um passeio. Uma cópia do filme da visita de Emanuel Löwy a Freud, em julho de 1932, é reintroduzida aqui. O filme termina com Freud, Martha Freud, Minna Bernays, a Princesa Maria Bonaparte e outros admirando uma criança segurada por Ruth Mack Brunswick, possivelmente sua filha Matilda. Nascida nos Estados Unidos em março de 1929, seus pais voltaram com ela à Europa no outono daquele ano.

1932, pb, silencioso, 5′55″

c. 1930-1932, pb, silencioso, 8′39″ 

c. 1925-1929, pb, silencioso, 1′27″ 

c. 1928, pb, silencioso, 1′38″

1937, cor, silencioso, 3′19″

[Berggasse, Viena, inverno de 1937 – Sigmund Freud]

 

 

 

 

Imagens realizadas durante o inverno de 1937 na residência de Sigmund Freud à Rua Berggasse, n. 19, atual sede do Museu Sigmund Freud, em Viena, Áustria. O filme se inicia com close-ups de Freud sentado, em seu escritório, como se posasse para um retrato. A mesa de trabalho de Freud e sua coleção de antiguidades também são filmadas. As cenas seguintes mostram o quarto de sua filha Anna Freud, a governanta Paula Fichtl brincando com um cachorro de estimação da família, da raça chow-chow, e Anna Freud conversando com seu pai. Há uma breve cena da família Freud jantando com convidados. As imagens foram captadas pela Princesa Maria Bonaparte. 

1937-1938, pb e cor, silencioso, 10′37″

[Professor Sigmund Freud, de Viena a Londres, via Paris – Parte 1]

 

 

 

O filme se inicia com imagens filmadas durante o verão de 1937, na casa da psicanalista americana Ruth Mack Brunswick e seu marido, o compositor americano Mark Brunswick, em Viena, Áustria. Em seguida, vemos cenas de Freud e família em sua residência em Grinzing, também em Viena, onde passaram os verões entre 1934 e 1937. Na sequência, há imagens das visitas do escritor Arnold Zweig, sua esposa e filho, do psicanalista Max Eitingon e sua esposa, da Princesa Maria Bonaparte, dentre outros. Tanto o chow-chow Lün, cachorro de estimação de Freud, quanto o chow-chow Topsy, de Maria Bonaparte, são mostrados em várias cenas. O filme passa de preto e branco a colorido e mostra Freud e sua esposa Martha Freud em Grinzing, e Maria Bonaparte e Mark Brunswick nadando no rio Danúbio. Nas cenas seguintes, também coloridas, filmadas em dezembro de 1937, vemos Maria Bonaparte lendo jornais na sala de espera da residência de Freud, na Rua Berggasse, n. 19, atual sede do Museu Sigmund Freud, em Viena. Outras tomadas do interior da residência mostram o consultório e o escritório de Freud, a cozinha da casa e a governanta Paula Fichtl arrumando a roupa de cama. Em uma cena externa, Anna Freud, filha de Freud, passeia pelo pátio da casa. A câmera se move do pátio para a janela do escritório de Freud. O filme termina com cenas de rua em Viena, no Primeiro de Maio de 1938, após o Anschluss, a anexação da Áustria por parte da Alemanha nazista iniciada em março daquele ano. As suásticas são mostradas penduradas nas fachadas dos edifícios próximos à casa de Freud e nas mãos de uma criança assistindo à celebração. As imagens foram realizadas por Maria Bonaparte.

1937-1938, pb e cor, silencioso, 9′33″

[Professor Sigmund Freud, de Viena a Londres, via Paris – Parte 2]

 

 

 

O filme se inicia com Sigmund Freud descansando no terraço da casa da Princesa Maria Bonaparte, em Paris, França, no dia 5 de junho de 1938, durante seu trajeto a caminho de Londres, Inglaterra. O filme passa de preto e branco a colorido, com cenas que mostram Freud, sua esposa Martha Freud, seus filhos Anna e Ernst Ludwig Freud, o Príncipe Jorge da Grécia e Dinamarca, marido de Maria Bonaparte, o Príncipe Valdemar da Dinamarca e Josefine Stross, médica que acompanhou Freud desde Viena. As cenas seguintes mostram a família Freud em Londres, morando primeiramente em Elsworthy Road, n. 39, e depois na residência em Maresfield Gardens, n. 20, atualmente o Museu Freud de Londres. O filme inclui uma visita à casa de Freud feita por oficiais da Royal Society. Freud fora eleito membro estrangeiro da instituição em 1936, mas ainda não havia assinado o livro de admissão. Em uma decisão rara, membros da Royal Society levaram o livro à residência de Freud, que, já com a saúde comprometida pela doença, pode então assiná-lo. Outras cenas incluem uma visita ao chow-chow Lün, cachorro de estimação da família Freud, em quarentena; Freud e seus dois netos, Stephen Freud e o futuro pintor Lucian Freud, procurando peixes em um lago; Anna Freud vestida de dríade; a governanta Paula Fichtl brincando com o pequinês Jumbo, outro cachorro de estimação da família; e encontros com Ernest Jones e sua esposa Katherine Jokl. Nas imagens, também estão presentes a psicanalista americana Dorothy T. Burlingham e a Princesa Eugênia da Grécia e Dinamarca, filha de Maria Bonaparte. As filmagens foram realizadas por Maria Bonaparte. 

1938-1939, cor, silencioso, 8′13″

[Filmes domésticos do Arquivo Freud, 1938-1939]

 

 

 

Este filme colorido consiste principalmente em tomadas feitas no jardim da casa que seria a última residência de Sigmund Freud, em Maresfield Gardens, n. 20, Londres, Inglaterra, e que hoje abriga o Museu Freud de Londres. Nas imagens, vemos Freud, sua filha Anna Freud, a Princesa Maria Bonaparte, seu filho Ernst Ludwig Freud, sua esposa Martha Freud, a psicanalista americana Dorothy T. Burlingham, a governanta Paula Fichtl e alguns dos netos de Freud, entre outras pessoas. Em várias cenas, o chow-chow Lün e o pequinês Jumbo, cachorros de estimação da família, brincam no jardim, enquanto Freud observa as flores e é acompanhado até um sofá ao ar livre, protegido do sol por um toldo. A única cena com intertítulo registra a chegada de Antoine Lacassagne, um médico francês que atendeu Freud a pedido de Maria Bonaparte. As cenas finais mostram um urso panda, além de pinguins e focas, possivelmente em um zoológico. As imagens foram feitas por Maria Bonaparte. 

1939, pb e cor, silencioso, 4′55″ 

[Filmes domésticos do Arquivo Freud, 1939]

 

 

 

Filmagens realizadas em maio de 1939, durante o dia da comemoração daquele que seria o último aniversário de Sigmund Freud, na sua residência em Maresfield Gardens, n. 20, Londres, Inglaterra, atual sede do Museu Freud de Londres. O filme, em grande parte colorido, mostra os preparativos para a festa, incluindo Paula Fichtl, governanta da família Freud, amarrando colares decorativos e mensagens ao redor dos pescoços de dois cachorros de estimação da família, o chow-chow Lün e o pequinês Jumbo. Uma mesa está decorada para receber presentes e lembranças. Nas cenas seguintes, durante a festa, vemos a interação entre os membros da família e os convidados, entre eles sua filha Anna Freud, sua esposa Martha Freud, sua cunhada Minna Bernays, os filhos Jean-Martin Freud e Ernst Ludwig Freud, com sua esposa Lucie, a Princesa Maria Bonaparte, a psicanalista americana Dorothy T. Burlingham, Paula Fichtl e alguns dos netos de Freud. As filmagens foram realizadas por Maria Bonaparte.